sexta-feira, 30 de julho de 2010

Se eu não entendo, pobre de voce...

Rapazes, venho aqui prestar minha solidariedade. Tres letras. Várias interpretações. Um significado. To Pronta pra Matar.Também Posso Morrer.TPM. Tanto faz, mas entenderam meu ponto de vista, certo? Geralmente conhecido como o período em que todo macho inteligente (e que goste da vida) se mantém afastado da femea. Qualquer femea. A sua ou a do outro. QUALQUER. Pode ser Angelina, Angelica ou Gisele. Ou voce acha que Brad, Luciano e Tom, não se arranham mensalmente? Ledo engano. O mais interessante é que, ao mesmo tempo que aparece esse gás todo, na linha "matar ou morrer" - a bateria acaba! Sério, acaba mesmo. Sei que voce não está acreditando, principalmente quando o surto de ira descontrolado surge, por causa da tampa da privada. As pernas doloridas e pesadas - sem ter passado pelo esforço da musculação no dia anterior - a sensação de que vinte e quatro horas equivalem a anos, a tentativa de dormir de barriga, gerando noites insones... Fim da bateria, fim da linha, ó dor, ó vida... E a fome? Caraca, de onde vem tanta? Tá bom, tá bom, larica pode até ser parecido, mas a diferença é que diverte, amolece e voce dorme. Além de ter companhia. Essa fome não... ela te persegue, tem foco específico - doces, chocolates e similares. De qualidade, claro, que até neste momento é importante manter a classe. Ferreiro Rocher devorado, minutos de satisfação e regozijo para logo depois... buáááá!!! Incontrolável, veloz, profundo ele vem sem a menor cerimonia. E voce chora por tudo: pelo emprego, pelo marido, pelos filhos, no comercial de manteiga, durante o Jornal Nacional, quando o telefone toca... e por aí vai. Chá, remédio, faltar ao trabalho, virar para o lado - nada dá jeito. Até o dia que ela vem. Bom, não exatamente no dia, no dia seguinte é certeza... Pássaros começam a cantar e, impressionante, voce repara que seu jardim está muito florido (deve ter sido o adubo organico que surtiu efeito em menos de vinte e quatro horas) Seus filhos são maravilhosos. Sua empregada, uma fofa. Seu marido... ah! Perfeito, um Adonis. E seu trabalho... nada melhor para manter a cabeça ocupada e sentir-se produtiva. Vida, plena e toda sua. Liberdade! ... Provisória, o alvará será suspenso em menos de 28 dias. Se eu não entendo, pobre de voce...

terça-feira, 13 de julho de 2010

domingo, 4 de julho de 2010

Qual é a música?

Acordou de mau humor. Sem explicação. Tem gente que não acredita que alguém, só de abrir os olhos esteja de mau humor. Vou tentar explicar em poucas letras, sete para ser exata: D O M I N G O. Agora ficou claro? Mas ela não era daquelas que se entregava facilmente. Primeira alternativa, a TV. Pouco interessava o filme. Rotina é assim mesmo, mas a batalha não seria fácil, estava determinada a mudar esta rota de colisão. Filme infantil, Fábrica de Brinquedos ou algo parecido, com uma frase que logo despertou sua atenção. “A sua vida é um acontecimento. Certifique-se de estar à altura dela.” Era só o que faltava! Não bastava ser domingo e ainda recebia lição de moral da televisão. Resolveu levantar-se. Procedimentos higiênicos básicos, café da manhã, dá uma geral nos emails (os importantes ficarão para mais tarde), resolve ler alguns dos livros acumulados no criado mudo. A escolhida foi Clarice, A Descoberta do Mundo. Segundo passo para reverter o improvável. Percorreu a defesa de palavrões, a incredulidade diante do programa do Chacrinha, um dia de cólera (certamente Clarice escrevera aquilo em um domingo) e a possibilidade do SIM. Era demais, até Clarice resolveu dar lições de moral, possibilidades de vida e coisas do gênero. Quase revoltada, saiu para caminhar. Ipod em punho, mal humor na alma, passos lentos. Se a vida interna ia se virar contra ela, que pelo menos viesse acompanhada de uma trilha sonora decente. O que acontecia internamente, não precisava ser reforçado pelo exterior. Titãs na cabeça da dinossaura. O grupo começa cantando a fome, consolam Marvin, soltam os cachorros e outros bichos e confiam que o acaso os proteja. A alma começa a se expandir. Lentamente, a dinossaura vai se transformando. Remédio bom, pensa ela. Quero mais. A cada artista, uma letra, um sentido e um passo. Na clareira do parque, momento para uma pausa, senta-se. O que ouve não importa mais, pois o resultado começa a ser sentido por todo seu corpo. Os pés, antes militarmente ordenados, entram em completa revolução. A cabeça movimenta-se aleatoriamente, como se o vento a comandasse... Ela dança. Vencedora, volta para casa como se tudo o que precisasse saber na vida, tivesse sido revelado neste momento. O domingo existe, para que a gente dance. Seja lá qual for a música que se apresente, pois na segunda, começa outro baile. video aqui, a musica é aquela que voce imaginar...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...